16 novembro 2011

@ casa de ló : 12.11.2011 ( Absolute Beginner & Mar Superior )



01. Death Cab For Cutie : Transatlanticism


02. Cocteau Twins : Sugar Hiccup


03. Beach House : D.A.R.L.I.N.G.


04. Low : Try To Sleep


05. Richard Hawley : Some Candy Talking


06. Morphine : Super Sex


07. Pixies : Ana


08. Lambchop : The Old Gold Shoe


09. Grant-Lee Buffalo : Fuzzy


10. Galaxie 500 : Decomposing Trees


11. Anywhen - Where's The High


12. Red House Painters : Shock Me


13. The Pogues : Summer In Siam


14. Dark Dark Dark : Daydreaming


15. Cat Power : The Greatest


16. Bon Iver : Perth


17. Mark Lanegan : One Hundred Days


18. The Triffids : Burry Me Deep In Love


19. Noah And The Whale : My Broken Heart


20. Sétima Legião : O Canto e o Gelo


21. Rádio Macau : Amanhã É Sempre Longe Demais


22. Fanfarlo : The Finish Line


23. Mumford & Sons : Winter Winds


24. Dead Man Bones : My Body's A Zombie For You


25. Surface Of Atlantic : The Great White


26. The Go-Betweens : Quiet Heart


27. The House Of Love : Love In A Car


28. Jesus & Mary Chain : Just Like Honey


29. Nick Cave & The Bad Seeds:Are You The One I'm Looking For


30. John Cale : Close Watch


31. Cowboy Junkies : Walkin After Midnight


32. Mojave 3 : Candle Song 3


33. Mazzy Star : Fade Into You


34. Love And Rockets : Saudade

manhã abraçada


(c) Jon Gibbs

O excesso da duração das noites não esbate a nitidez de um rosto que envolveu o dia,

que consumi sob a escuta de uma voz incrustada num manto de sorrisos,

que acelera as partículas que movem o tempo entre as nossas mãos que se adivinham.



Nas manhãs que percorro, és-me:

mostrada na chuva reflectida em cada braço de árvore que filtra o sol que me chama.



Escuto-te quando o murmúrio dos rios abraça as cidades nas paisagens transformadas

em teatros em chamas e submersas pelo teu vento que os meus olhos não abdicam.



Os sentidos à deriva apenas capturam a interminável projecção dos limites do teu

corpo na rendição do meu.

06 novembro 2011

até as sociedades mais primitivas admitem o seus loucos 2011.11.07


(c) Gerhard Ritcher

"fingir que está tudo bem: o corpo rasgado e vestido
com roupa passada a ferro, rastos de chamas dentro
do corpo, gritos desesperados sob as conversas: fingir
que está tudo bem: olhas-me e só tu sabes: na rua onde
os nossos olhares se encontram é noite: as pessoas
não imaginam: são tão ridículas as pessoas, tão
desprezíveis: as pessoas falam e não imaginam: nós
olhamo-nos: fingir que está tudo bem: o sangue a ferver
sob a pele igual aos dias antes de tudo, tempestades de
medo nos lábios a sorrir: será que vou morrer?, pergunto
dentro de mim: será que vou morrer?, olhas-me e só tu sabes:
ferros em brasa, fogo, silêncio e chuva que não se pode dizer:
amor e morte: fingir que está tudo bem: ter de sorrir: um
oceano que nos queima, um incêndio que nos afoga."

"o tempo, subitamente solto pelas ruas e pelos dias,
como a onda de uma tempestade a arrastar o mundo,
mostra-me o quanto te amei antes de te conhecer.
eram os teus olhos, labirintos de água, terra, fogo, ar,
que eu amava quando imaginava que amava. era a tua
a tua voz que dizia as palavras da vida. era o teu rosto.
era a tua pele. antes de te conhecer, existias nas árvores
e nos montes e nas nuvens que olhava ao fim da tarde.
muito longe de mim, dentro de mim, eras tu a claridade."
José Luis Peixoto

mp3 para guardar


01 mler ife dada - à sombra desta pirâmide
02 tunng - code breaker
03 julian cope - head hang low
04 richard buckner - hoping wishers never lose
05 black heart procession - all my steps
06 white hinterland - hung on a thin thread
07 boduf songs - the giant umbilical cord that connects your brain to the centre
08 begushkin - gone to hell
09 the brian jonestown massacre - here it comes
10 diane cluck - telepathic desert
11 hugo largo - second skin
12 mekons - the trimdon grange explosion
13 dark night of the soul
14 micah p. hinson - don't you forget